Por: Juliana | 05/12/2017

Proporcionar conhecimentos, técnicas e ferramentas de neurociência de fácil aplicação para melhorar os resultados das vendas. Com esse objetivo, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) promoveu, na última semana, o curso “Neurovendas – como o seu cliente compra”, com o PhD em Business Administration, palestrante, consultor e professor Marcelo Peruzzo, um dos maiores nomes da neurociência no Brasil.

Peruzzo explanou sobre os estados mentais dos consumidores, como gerencia-los e sobre alta produtividade em vendas. O conteúdo foi repassado na teoria e em atividades práticas, por meio de um jogo de vendas entre os participantes que puderam demonstrar seus conhecimentos e habilidades, além de esclarecer dúvidas.

De acordo com Peruzzo, o vendedor do terceiro milênio usa a neurociência e ferramentas de marketing digital. Porém, os profissionais costumam fazer a abordagem de vendas como se as pessoas tivessem apenas um estado emocional. “Nós temos quatro estados mentais inconscientes e quatro conscientes. Cada um deles significa uma abordagem de vendas diferente”, realçou.

O representante da Sementes Adriana da Confortin Distribuidor de Produtos Agropecuários, Júlio Ricardo Zannin, avaliou o curso como excelente. “Foi o primeiro momento que convivi com os conceitos da neurovendas e isso me fez repensar diversos aspectos. Atuo diretamente com agricultura e agricultores e foi possível avaliar como levar esses conceitos para o campo. A capacitação foi importante tanto para a gestão como para aplicar no dia a dia”.

CENA

O tema endomarketing foi abordado durante o último treinamento deste ano do Programa Capacitação para Empresas Nucleadas (CENA). Peruzzo abordou sobre como agregar valor dentro da organização. “Para isso, a empresa precisa de líderes qualificados, que conheçam o comportamento humano na sua essência. Trouxemos pela primeira vez para Chapecó um conceito chamado neurosofia, que é o estudo da sabedoria do ser humano”, frisou.

Peruzzo salientou a importância de entender como os estados emocionais impactam na relação das pessoas e no consumo. Para ele, quem não atuar com esses conceitos corre o risco de ficar de fora do mercado. “O mundo está mudando muito rápido. Os conceitos do século passado já não funcionam mais. Não é uma questão de diferenciação, é questão de sobrevivência”, concluiu.

O Programa Capacitação para Empresas Nucleadas foi criado em 2017 a partir de demandas que surgiram no planejamento dos núcleos. Empresas de todos os grupos empresariais da ACIC aderiram ao programa. “Foi uma ótima oportunidade para investir em atualização e aprimoramento profissional. Devido ao sucesso do programa, acrescentamos dois workshops na programação e daremos continuidade em 2018”, salientou a diretora de Desenvolvimento de Núcleos da ACIC, Carla Basso.