Por: Carlos Lazzari | 14/11/2017

Sérgio Juskow explanou sobre importação via trading

A importação na modalidade via trading em Santa Catarina cresceu nos últimos anos principalmente em função de benefícios fiscais que podem ser obtidos nesse tipo de operação.

Para contribuir com os profissionais da área a aprofundar conhecimentos no setor, o Sindicato dos Contabilistas de Chapecó (Sindicont), por meio do Projeto Educação Continuada (PEC), promoveu, na última semana, o curso “Importação via Trading em Santa Catarina (TTD 409, 410 e 411)”, em Chapecó.

O instrutor do curso, especialista em direito tributário e consultor de empresas em planejamento tributário e lucratividade Sérgio Juskow explicou que a importação via trading possui um benefício fiscal chamado Tratamento Tributário Diferenciado (TTD), sendo que o importador pode usufruir da vantagem que o Estado oferece não cobrando a alíquota cheia do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “A importação via trading é uma terceirização.

O adquirente contrata uma terceira empresa para importar por sua conta e ordem e, como em Santa Catarina isso gera uma possibilidade de benefícios fiscais, a importação por esse caminho se alastrou de maneira surpreendente”, salientou.

O sócio proprietário da Digital Contabilidade, Anderson Carlos Piccolli, participou do treinamento para aprofundar conhecimentos. “Além de novas informações, o instrutor forneceu uma planilha que facilita o dia a dia para calcular situações tributárias, agilizando o repasse de informações aos clientes”, relatou.

Durante a capacitação, os participantes conheceram os detalhes da importação via trading. Juskow frisou que também é uma área interessante de atuação para os contadores. “O curso tem a intenção de incentivar a criação de núcleos dentro dos escritórios contábeis que sejam responsáveis pela área de importação, com capacidade plena de oferecer consultoria e assessoria aos empresários”, comentou o instrutor.