Por: Juliana | 1 mês atrás

A Chapecoense venceu seu primeiro adversário no Campeonato Catarinense que teve sua primeira rodada na noite de ontem. Jogando em Concórdia contra o time da casa, o Verdão encontrou muitas dificuldades, principalmente pelas dimensões e pela qualidade do gramado que foi bastante prejudicado pelas chuvas que caíram nos últimos dias na região. Além disso, o Galo d’Oeste vem treinando há mais tempo, pois conhece suas limitações técnicas e sabe que vai encontrar muitas barreiras na luta pela permanência na elite catarinense. O gol da vitória alviverde foi anotado pelo volante Amaral ainda no primeiro tempo.

No primeiro tempo, a equipe do Concórdia teve mais ímpeto e procurou o gol defendido por Jandrei em diversas oportunidades. No entanto, as jogadas criadas se resumiram em bolas alçadas e chutes com pouca potencia, facilitando assim a defesa. A Chape chegou em dois lances. Welington Paulista chegou a balançar as redes, mas estava em posição irregular. Quem não perdoou a meta defendida por Anderson foi Amaral. O zagueiro escorou de cabeça a cobrança de falta de Nádson e abriu o placar aos 35 minutos iniciais.

Na etapa complementar, o jogo se estabilizou da maneira que a Chapecoense esperava. O Verdão manteve um posicionamento que evitou a chegada do Concórdia e não sofreu sustos. Por outro lado, os setores de criação e de ataque se mostraram pouco produtivos, não levando nenhum tipo de perigo ao gol do adversário. Parte dessa queda técnica acentuada pode ser justificada pela saída de Canteros ainda no início do jogo. O argentino encarregado de pensar o jogo sentiu um problema no joelho e teve que ser substituído. Carlos Mendonça, médico da Chape, relatou ao final da partida à reportagem da rádio Oeste Capital a situação do atleta do Verdão.

“A princípio foi uma entorse no joelho. Ele vai passar por um exame de imagem amanhã e eu acredito que não tenha sido nada grave. Ele precisou ser substituído por que não tinha condição de continuar e também por precaução”, avaliou o médico.

Gilson Kleina espera que a Chape consiga no decorrer da competição, aliar desempenho e resultado, mas de qualquer forma, saiu satisfeito com o triunfo.

“Eu entendo que a nossa equipe foi muito inteligente. O jogo foi equilibrado e nós soubemos administrar e conquistar a vitória. Acho que o posicionamento ajudou muito, e apesar das bolas que foram exploradas em alguns momentos nas costas de nossa defesa, conseguimos, no geral, ter uma avaliação positiva”.

A irritação do comandante alviverde ficou por conta do gramado que contribuiu para a lesão de três atletas durante o jogo.

“Perdemos três atletas por problema de lesão. Dois do adversário e o Canteros, e isso tudo causado pelo gramado alto. Quando a CBF pede pra padronizar tem que ter alguém que fiscalize. Imagina o prejuízo das equipes caso as lesões graves se confirmem. Então é algo que tem que ser levado a sério porque os artistas são os atletas e eles fazem o espetáculo”, frisou o treinador.

No próximo domingo, a Chape recebe o Inter de Lages na Arena Condá. A partida está marcada para as 17h.